PESQUISA

Consciência na filosofia

Consciência e autoconsciência na filosofia são complexasOs conceitos com os quais muitos problemas estão conectados. Sim, hoje esta ciência pode de fato fornecer respostas a muitas perguntas, mas o problema da consciência ainda é um mistério que não pode ser descoberto tão facilmente.

Consciência na filosofia é uma totalidadeimagens mentais e sensuais. A percepção é a base da consciência. Cinco sentidos ajudam as pessoas a se orientarem no mundo. Percepção é um processo desdobrado no tempo. Somente no momento em que se transforma em imagem, começamos a perceber a realidade. Alguns filósofos acreditam que essa mesma imagem é consciência. O processo de formação de tal imagem é um processo de separar-se do mundo circundante. Tendo recebido uma imagem, a pessoa consegue distinguir-se nesse mundo. Que é em torno disso. Opor é o começo da autoconsciência.

Consciência na filosofia

Muita gente boa pensou em sua essência. A filosofia da consciência é complexa. Hoje, os filósofos estão absolutamente certos de que:

- a consciência realmente existe;

- tem uma natureza ideal. É importante notar que essa posição é reconhecida até mesmo pelos materialistas, embora eles acreditem que a base da consciência ideal ainda é importante.

Filosofia, a consciência em que é importantequestão, oferece diferentes abordagens. O fisicalismo é um deles. Essa abordagem é extremamente materialista. Segundo ele, não existe substância independente como a consciência, pois é apenas o produto da matéria. A essência da consciência pode ser explicada com a ajuda da física.

O solipsismo é outra abordagem extrema pararesolvendo o problema da consciência. A essência disso é que a consciência de qualquer indivíduo é a única realidade confiável. O mundo material é simplesmente um produto dessa consciência.

Entre as abordagens descritas há um objetivoidealismo, bem como materialismo moderado. O primeiro reconhece que a consciência está conectada com a matéria, mas ainda é a causa raiz. No segundo caso, a consciência é reconhecida como uma manifestação única da matéria, que permite que ela se reflita. Em nosso país, essa visão é a mais comum.

A consciência filosófica não pode ser explicada apenas pelas abordagens descritas acima. Para entender a questão, pontos de vista adicionais devem ser explorados.

Sobre a origem da consciência

- a origem é cósmica;

- a consciência é absolutamente todos os organismos vivos;

Só o homem tem consciência.

A visão cósmica é baseada no fato de quea consciência não é de modo algum dependente de portadores materiais. A consciência é o dom do cosmo ou mesmo de Deus. De fato, é indivisível. Existem muitas teorias baseadas neste ponto de vista.

A principal ideia apoiada pelos apoiantesO ponto de vista biológico é que a consciência é inerente a todos os organismos vivos, uma vez que é o produto da natureza viva. A ideia é justificada pelo fato de que:

- a vida de qualquer criatura não é espontânea, mas passa no poder de certas leis específicas. Não há nada de ilógico e sem sentido por aí;

- os instintos existem não apenas congênitos, mas também adquiridos;

- todos os seres vivos acumulam experiência;

- Os animais também são capazes de realizar ações complexas;

- os animais têm uma espécie de "moralidade".

No terceiro ponto de vista mencionado acima, diz-se que a consciência é inerente apenas ao homem - os animais possuem apenas instintos.

Consciência na filosofia é uma questão importante,que é improvável que seja totalmente divulgado. A mente humana é algo limitado, mas em constante evolução, e procura entender tudo o que é realidade.

  • Avaliação: