PESQUISA

Uma característica dominante. Influência na aparência e saúde da pessoa

Quantas vezes podemos ouvir de futuros paisfrase-pergunta: “Eu me pergunto quem será nosso bebê? Talvez ele tenha olhos como papai e lábios como a mãe dele? Normalmente, os futuros pais não confiam nos fundamentos da genética quando lhes são feitas tais perguntas, embora influenciem a similaridade da criança com um dos adultos. É através da hereditariedade que os bebês se tornam como pais, mas nunca se parecem com cópias completas deles. Isso é influenciado pela multiplicidade e diversidade de genes.

Assim que o bebê nasce, os pais imediatamenteEles estão tentando determinar o que ele parece, mas ainda é muito cedo para fazê-lo. Sim, ele já pode manifestar algum tipo de traço dominante herdado de um ou ambos os pais, mas nessa idade as crianças mudam muito rapidamente e adquirem as características de um ou outro genitor, gradualmente mostram sinais recessivos e dominantes inerentes a todos. Quais são os sinais dominantes de uma pessoa?

Cada pessoa tem 46 cromossomos,que surgem da fusão completa de células germinativas. Esses cromossomos contêm informações genéticas de cada um dos pais e se tornam a base do organismo futuro. O processo de formação de uma base genética é muito complexo, e, em termos simples, todos os sinais parentais não são apenas resumidos, mas também divididos igualmente. Então, se seu bebê vai ter olhos como mãe ou pai depende mais da ocasião. Aqui vale a pena lembrar o conceito de um traço dominante. Do curso escolar de biologia, todos nós sabemos que os genes estão divididos em fortes e fracos. Durante o confronto, uma certa combinação de sinais é obtida.

As características dominantes de uma pessoa incluem: olhos e cabelos escuros, nariz grande, lábios carnudos. Se é mais simples dizer, então tudo escuro e grande prevalecerá sobre luz e pequeno. Isto é, se os olhos do papa são castanhos e azuis, é provável que a criança herde a cor dos olhos do pai. Mas não se esqueça de que os sinais recessivos e dominantes não são cem por cento indicadores de aparência futura. Por exemplo, se ambos os pais tiverem olhos castanhos, os olhos da criança podem ficar azuis. Além disso, de acordo com as leis da genética, a manifestação de sintomas recessivos é observada em 25% dos casos. Além do fato de que existe um traço dominante, existe também a hereditariedade, que também afeta a formação da aparência da criança. Além disso, na idade adulta, a aparência já será determinada não apenas por predisposição genética, mas também por fatores externos de uma pessoa: nutrição, estilo de vida.

Se você tentar traçar comoSe o traço dominante é herdado em várias gerações, então você pode ver que há uma certa regularidade em sua manifestação - esse traço será traçado em cada geração e não deixe de estar presente em um dos pais. Posteriormente, ele se manifestará na metade dos bebês nascidos. E se falamos de um traço recessivo, então ele se manifestará em uma geração, ao analisar vários, e o número de crianças para as quais será observado será apenas um quarto.

Infelizmente, existem patológicostraços hereditários que se manifestam como uma doença e também podem ser transmitidos de pais para filhos como dominantes. Mas devido a mutações, esses sinais patológicos podem ser completamente excluídos da cadeia gênica, o que levará ao desaparecimento dos traços genéticos “doentes”, e a criança não encontrará uma doença que assombra todos os parentes por muitas gerações. Ao mesmo tempo, a frequência média de todas as doenças hereditárias permanece constante. Isso se deve ao fato de que, devido à mistura de populações associadas à migração da população, a totalidade dos genes de cada pessoa é constantemente atualizada. Juntamente com a atualização ocorre e a mutação.

  • Avaliação: