PESQUISA

As teorias básicas da origem do estado, desde a antiguidade até o presente

Teorias do estado são hipóteses explicativascausas e circunstâncias do estado, seu significado e natureza da mudança. As pessoas têm pensado por muito tempo sobre o que é esse fenômeno e por que uma forma tão complexa de organização da sociedade é necessária.

As razões para a origem do estado são chamadaso mais diferente, do fantástico para reduzir tudo às reações mentais mais simples. Essa diferença de julgamento é mais provável devido às avaliações subjetivas dos autores.
Na ciência moderna, existem as seguintes principais teorias de origem

teoria básica de origem do estado
Estados:

1. Teoria divina (teológica). O poder é dado ao governante por poderes superiores e não está sujeito a dúvidas. Deus criou as pessoas e criou uma forma de poder sobre elas, portanto, não importa quão tirânica seja, os sujeitos não têm o direito de se opor a ela. A mais antiga das teorias, originada com base em idéias mitológicas e religiosas.

2. Teoria patriarcal. Desenvolvido pelo antigo cientista e filósofo grego Aristóteles. Diz que a sociedade é uma grande família onde o governante (pai) se preocupa com seus súditos (filhos) ou os pune por desobediência.

3. Teoria contratual. Apareceu no século IV. BC e. na Grécia antiga, os fundadores eram escolas de sofistas e epicuristas. Essa teoria desmente o princípio divino na estrutura do Estado e explica tudo por “mecanismos de adaptação”: em troca de satisfazer suas necessidades primárias de proteção, alimentação e um sono tranquilo, as pessoas desistiram de sua liberdade.

teorias do estado
no poder dos governantes.

4. Teoria orgânica. Compara o dispositivo do estado com a estrutura de um organismo vivo, onde os cidadãos são células, e depende deles como o todo funcionará
o sistema. O representante mais proeminente desta tendência - G. Spencer - acreditava que os estados modernos são um produto da seleção natural, que acabou sendo mais viável do que seus predecessores.

5. A teoria da violência. Os Estados surgem como resultado de guerras e conquistas, onde a nação derrotada se torna a classe de escravos e a dominante vitoriosa. A principal teoria da origem do estado por desenvolvido violentamente por E. Düring, L. Gumplowski, K. Kautsky.

6. Teoria psicológica. Afirma que o sistema estatal e a lei surgiram devido às peculiaridades da psique humana, sua necessidade de submissão. O fundador, Z. Freud, explicou esta necessidade simbolicamente: uma vez no alvorecer da humanidade, os filhos mataram seu cruel antepassado, que suprimiu seus desejos sexuais. Movidos por sentimentos de culpa, criaram um Deus e governantes para si mesmos, e a ordem da horda primitiva foi restaurada novamente. Aliás, outras teorias básicas de origem estatal não negam de todo o componente psicológico, mas não atribuem tanta importância a ele.

razões de origem do estado

7. Teoria da desigualdade racial. Explica o surgimento da ordem do estado pelo fato de que todas as raças são inicialmente divididas em escravos e proprietários de escravos. Os fascistas usaram essa teoria para justificar a aniquilação em massa de nações de "segunda categoria".

8. teoria marxista. Explica o surgimento do estado por razões econômicas: a divisão do trabalho levou ao surgimento de classes e propriedade privada e, como resultado, surgiu a necessidade de proteger os valores materiais acumulados.

Assim, tendo considerado as principais teorias da origem do Estado, pode-se argumentar que cada uma delas tem direito à vida, pois possui fundamentos significativos e fatos históricos.

  • Avaliação: