PESQUISA

Convenção que define os direitos e obrigações da criança: as principais disposições

A questão da necessidade de documentardireitos e deveres da criança, surgiram relativamente recentemente. A sociedade só no século XX percebeu a importância de combater a exploração do trabalho infantil, a escravidão infantil, a prostituição de menores e a venda de crianças. Finalmente, em 1924, foi adotado um documento que cobria mais completamente os problemas existentes. Antes disso, os direitos e deveres da criança eram considerados apenas de uma perspectiva geral.

Trabalho feito

direitos e deveres de uma criança

Em 1924, a Liga das Nações adotou uma declaração dedicada a problemas "infantis".

Em 1946, foi criada a Fundação UNICEF, baseada em um mecanismo para ajudar crianças em todo o mundo.

O ano de 1959 foi marcado pela adoção da Declaração dos Direitos da Criança, que refletia os direitos e obrigações básicos de uma criança de qualquer país.

No entanto, mecanismos eficazes para proteger os direitos das criançasA Declaração não descrevia a população mundial, por isso tornou-se necessário desenvolver um novo documento - a Convenção sobre os Direitos da Criança. 20 de novembro de 1989, a ONU adotou.

Provisões Básicas

responsabilidades parentais para parentalidade

Os direitos e deveres da criança surgem imediatamente apósseu nascimento, mas sua implementação torna-se possível apenas quando ele cresce. Todos os anos, a capacidade da criança de usar seus direitos e cumprir seus deveres cresce. E com a idade de 18 ele se torna um membro plenamente capaz da sociedade. Com que idade e o que a criança tem o direito de fazer e que responsabilidade pode ter?

Desde o nascimento, a criança tem os direitos: sobre cidadania, sobrenome, nome e patronímico, sobre família, sobre o conhecimento de seus pais, sobre paternidade, cuidados e proteção de seus direitos e interesses legais (se eles estiverem ausentes, os pais são responsáveis ​​pela educação dos filhos) no desenvolvimento integral, no respeito, na expressão da sua opinião na resolução de questões relacionadas com os seus interesses, no recurso aos órgãos de tutela.

Com a idade de um ano e meio, a criança tem o direito de frequentar a creche, e aos três anos - o jardim de infância.

deveres de guardião

Aos seis anos, um cidadão tem o direito de frequentar a escola,fazer pequenas transações no nível do domicílio, bem como negociar o descarte de dinheiro pessoal com os pais. Responsabilidades do guardião - para substituir completamente os pais em caso de sua ausência.

Aos oito anos, a criança já pode participar de organizações infantis.

Um cidadão de dez anos tem os seguintes direitos:

  • em sua própria opinião na resolução de quaisquer problemas na família;

  • dar o consentimento para mudar seu sobrenome ou nome, bem como para adotar ou restaurar os direitos dos pais de seus próprios pais;

  • decidir com qual pai ele quer morar depois do divórcio, se discordar;

  • para testemunhar em qualquer audiência judicial.

Aos onze anos, a criança já é responsável por violar as regras da ordem pública e pode ser colocada em uma instituição especial para reeducação.

direitos das crianças

Quatorze adolescente pode independentementegerir o seu dinheiro ganho, tem o direito de mudar de cidadania, ir a tribunal, com o consentimento dos pais para fazer vários tipos de transações, bem como fazer contribuições em dinheiro para organizações financeiras e eliminá-las. Um cidadão com a idade de 14 anos tem o direito de obter um passaporte, em alguns casos casar e se empregar em um trabalho simples (até 4 horas por dia) com o consentimento dos pais. Nessa idade, um adolescente é criminalmente responsável por crimes especialmente graves e também pode ser excluído da escola por ofensas.

Aos 16 anos, um cidadão pode ser um membro de um AO oucooperativa, pode independentemente entrar em um contrato de trabalho (em termos preferenciais) ou se envolver em atividades empresariais (neste caso, é declarado plenamente capaz), tem responsabilidade criminal por todos os tipos de crimes, tem o direito de se casar.

Com a idade de dezoito anos, uma pessoa se torna um cidadão de pleno direito.

  • Avaliação: