PESQUISA

Propriedade e outros direitos de propriedade

Propriedade por exame subjetivoassume o grau de comportamento provável do proprietário em relação às coisas que lhe pertencem Este conceito nesse sentido particular tem sua especificidade.

Os direitos de propriedade são categorizados como direitos de propriedade absolutos. Isso significa que o proprietário do assunto, como uma pessoa autorizada, pode descartar a propriedade de maneira independente em seus interesses pessoais.

Considerando o direito de propriedade e outros bensdireitos, deve notar-se que o primeiro conceito é usado como o inicial, fundamental. O resto é puramente derivativo. Neste caso, os proprietários são dotados de status especiais. Propriedade e outros direitos de propriedade (para instalações residenciais em particular) são, em sua maior parte, indefinidos.

O objeto nesse relacionamento éuma coisa agindo como uma mercadoria dotada de um certo valor econômico na sociedade. A este respeito, os objetos de direitos civis e direitos de propriedade não coincidem. Nas disposições do Código Civil, a aquisição da possibilidade de propriedade refere-se exclusivamente a coisas.

Propriedade e outros direitos em remdiferença de, por exemplo, obrigações consagradas em lei. O assunto das relações jurídicas civis não tem o direito de formar novos tipos de propriedade, a seu próprio critério. Mas os envolvidos em um relacionamento de compromisso podem entrar em transações não apenas previstas por lei, mas também não previstas por ela, mas não inconsistentes com ela.

Deve ser com a propriedade e outrosdireitos de propriedade para distinguir. A principal diferença é a presença do proprietário da capacidade total de dispor de sua propriedade. Ao mesmo tempo, outras pessoas possuem coisas de outras pessoas (propriedade) com base em um direito limitado de propriedade.

No âmbito das relações jurídicasEle fornece não apenas que o participante tem plenos poderes, mas também responsabilidades por custos, manutenção e outras medidas que contribuem para manter as coisas em bom estado. De acordo com a regra geral, é o proprietário que arca com toda a carga dos custos financeiros relativos à propriedade que lhe pertence. Entre as despesas, a lei prevê o pagamento obrigatório do imposto correspondente. A propriedade e outros direitos de propriedade são assim distinguidos pelo volume de obrigações relacionadas à propriedade (conteúdo) de uma coisa. Nesse caso, o ônus da despesa atua como uma necessidade inevitável e está diretamente relacionado à possibilidade de propriedade.

A manutenção da propriedade fornece certosobrigações associadas ao risco de danos acidentais ou morte de coisas. A este respeito, o proprietário pode ter consequências desfavoráveis ​​resultantes de danos ou perda de propriedade, na ausência de culpa de alguém.

Propriedade e outros direitos de propriedadesão fornecidos a pessoas sob a lei. Ao mesmo tempo, juntamente com a concessão de amplos poderes, com a igual proteção de todas as possibilidades dos proprietários, o legislador determina a estrutura para sua implementação. Assim, atos que pretendam causar danos a outras pessoas, abuso de outras formas de propriedade (dano à natureza, uso ilegal de uma posição dominante no mercado, etc.) não são permitidos.

Considerando a limitação de propriedade,Várias disposições devem ser consideradas. Assim, as restrições ao direito de propriedade, bem como outros direitos civis, são permitidas de acordo com a lei federal e somente na medida em que é necessário assegurar a ordem constitucional, saúde, direitos, moralidade e interesses de outras pessoas, segurança e defesa do estado. Em alguns casos, um regime legal especial de propriedade é levado em conta. A este respeito, a natureza especial das restrições ao direito de propriedade (propriedade) também é prevista.

  • Avaliação: